Inovação tecnológica para prédios inteligentes

A inteligência nos edifícios deixou de ser ficção científica para se tornar realidade. Graças à tecnologia, as novas construções otimizam recursos que facilitam a vida da população.

Passando cerca de 70% de nosso tempo do interior de edifícios, a forma como interagimos com eles tem repercussões. Por isso, cada vez mais, novas construções tentam imitar e até antecipar o comportamento humano.

predio1

(Taipei 101)

Segundo a ONU, cerca de 2,5 bilhões de pessoas estarão concentradas nas grandes cidades até 2050. E esse crescimento é o maior desafio atual da arquitetura, que precisam construir mais em menos espaço.

Por isso, as construções inteligentes estão cada vez mais em pauta, e têm o objetivo de serem 100% inteligentes, garantindo os 4 pilares fundamentais: conectividade, coeficiência, usabilidade e segurança.

predio2

(Eldorado Business Tower)

A conectividade: Edifícios como o Eldorado Business Tower são capazes de monitorar parâmetros como concentração de CO2, temperatura, controle de acessos, localização das pessoas em diferentes espaços e até mesmo a previsão de suas necessidades.

A ecoeficiência: Criação de prédios energeticamente eficientes, a partir de sensores de ventilação inteligentes que limpam o ar de partículas nocivas, da utilização de sistemas reforçados de isolamento, métodos de fornecimento automático de energia, sistemas de refrigeração, aproveitamento da chuva em grandes depósitos ou armazenamento de energia cinética. Na capital paulista, um dos exemplos de prédios inteligentes que se preocupam com a sustentabilidade é a Sede da empresa QUALICORP.

A acessibilidade e usabilidade: Os edifícios do futuro devem garantir a inclusão de todas as pessoas com necessidades físicas ou psíquicas, e é isso que a Torre Santander já faz em São Paulo. Para esta usabilidade é preciso adicionar a tecnologia sem fio através do everywhere display, que facilita a conectividade de nossos dispositivos móveis em qualquer lugar.

A segurança: Um aspecto fundamental em qualquer projeto arquitetônico é a segurança, e é uma das primeiras coisas visadas por todas as construções inteligentes. Mesmo os prédios históricos podem se beneficiar das novas tecnologias para se proteger dos possíveis perigos desta nova era digital, como é o caso da segurança cibernética, ou de ameaças mais tradicionais, como incêndios ou inundações.

predio3

(Farol Santander)

É fato que a tecnologia já é um aliado fundamental na construção de prédios que desejam ser atualizados nos 4 pilares básicos.

Além de tudo isso, também colaboram para tornar as cidades mais seguras, eficientes e conscientes do meio ambiente.

Escrito por: Editor Ink